Dona de casa criativa

Encontre dicas para facilitar o seu dia a dia.

O que é o coronavírus da China, como se espalha e quais são os sintomas

O coronavírus pertence à família de vírus chamada Coronaviridae, que tem representantes que vão desde um vírus simples de gripe até doenças de maior risco à saúde

O coronavírus da China é um novo vírus que já matou pessoas na China e, teve o primeiro detectado nos Estados Unidos. Com sintomas parecidos com os da gripe, o vírus já contaminou cerca centenas de pessoas no mundo, a maioria delas na China. Confira, a seguir, as informações já conhecidas sobre o coronavírus.

O que é o coronavírus chinês?

O coronavírus pertence à família de vírus chamada Coronaviridae, que tem representantes que vão desde um vírus simples de gripe até doenças de maior risco à saúde humana, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, conhecida pela sigla MERS, (vinda de dromedários para humanos) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave, SARS (vinda de felinos para humanos). Essa última doença infectou mais de 8000 pessoas e matou 800 em uma epidemia em 2002.

A nova variante do vírus foi encontrada na cidade de Wuhan, na China. A primeira morte ocasionada pelo novo coronavírus ocorreu em 11 de janeiro deste ano.

Como o coronavírus se espalha?

A Organização Mundial da Saúde não descarta a possibilidade da contaminação entre humanos. Os vírus da família Coronaviridae se propagam de animais para humanos. Diversos vírus dessa família que circulam entre animais não têm casos de infecção em humanos.

No entanto, Zhong Nanshan, pesquisador e pneumologista que descobriu o coronavírus SARS em 2003, afirmou em uma entrevista à emissora de TV CCTV, que pertence ao Estado Chinês, que a doença pode ser transmitida entre humanos.

O vírus pode, em tese, se reproduzir ao se hospedar nas células de um ser humano. Assim, quando se instala, o vírus se multiplica no corpo do hospedeiro. Porém, ainda pouco se sobre sabe a propagação do novo coronavírus.

Quais são os sintomas os sintomas do coronavírus?

Os sintomas do coronavírus são parecidos com os da gripe. São eles: dificuldade de respirar, coriza, tosse, dor de garganta e febre.

Grupos de maior risco, como idosos e crianças, podem desenvolver doenças mais graves ao serem contaminadas com o coronavírus, como pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, falha renal e morte.

Qual é o tratamento para o coronavírus?

Ainda não há tratamentos eficazes conhecidos para combater o coronavírus. Por ora, não há uma vacina que impeça a contaminação pelo coronavírus. Por isso, apesar de não restringir viagens, a Organização Mundial da Saúde recomenda que os países redobrem a atenção em relação à saúde dos viajantes.

De acordo com a reportagem da CNN, o National Institutes of Health, que parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, já trabalha em uma vacina para combater a propagação da doença. No entanto, pode levar cerca de um ano até que ela seja lançada.

Como evitar a contaminação pelo coronavírus?

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é parecida com a que a entidade dá para evitar que você pegue uma gripe. Ou seja, é importante manter boa higiene das mãos e também ficar atento ao ambiente para manter boas condições respiratórias.

Com o aparecimento dos casos de doença respiratória causada pelo coronavírus na China, o governo brasileiro vem adotando medidas de preparação, bem como orientação e controle para um possível atendimento de casos suspeitos no país.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) integra o Centro de Operações de Emergência (COE) – Coronavírus. Instituído na quarta-feira (22/1) pelo Ministério da Saúde, o comitê tem como objetivo preparar a rede pública de saúde para o atendimento de possíveis casos no Brasil, a fim de responder a eventuais ocorrências de forma unificada e imediata.

É importante destacar que, até o momento, não há confirmação de casos no Brasil.

Siga-nos nas nossas redes sociais:

donadecasacriativa
Página Dona de casa criativa

Grupo
Dona de casa criativa